Largo Visconde do Cairú, 12 Conjunto 504 - Centro - Porto Alegre/RS
(51)3221-5259

Notícias

Lentes indicadas para jovens ajudam a prevenir problemas na visão

Produto auxilia no relaxamento da musculatura dos olhos

Passar muitas horas em frente ao computador, tablet ou celulares, seja em casa ou trabalhando, é prejudicial para a visão. Isso todo mundo já sabe. O que estudos mostram, agora, é que uma pessoa de quarenta anos, que usou continuamente os equipamentos eletrônicos por cerca de quinze anos, poderá apresentar problemas sérios na visão. Parar de usar a tecnologia é uma causa praticamente impossível. Então, pensando em minimizar os efeitos desta exposição ocular e aos raios da luz azul, existem já no mercado lentes especiais para a chamada fadiga visual e para o controle a exposição das ondas de luz nocivas emitidas pelos equipamentos.

– As novas lentes possuem tecnologia para o relaxamento do esforço visual e um tratamento para bloqueio da luz azul, que é a luz dos computadores e dispositivos digitais, específica para quem utiliza o campo de visão próximo frequentemente e por horas prolongadas. Funciona relaxando a musculatura quando o olho trabalha por um período prolongado o campo da visão próxima nestes eletrônicos – explica o presidente da Associação do Comércio de Joias, Relógios e Óptica do Rio Grande do Sul (Ajorsul), Eduardo Machado.
O especialista destaca que o espectro de raio da luz azul é cumulativa. Então, quanto mais uma pessoa utilizar notebooks, computadores e celulares, mais exposta estará para problemas de visão. Cataratas precoces e degenerações na retina, são algumas causas.

– A tecnologia LED é o principal emissor da luz azul, presente inclusive nos novos aparelhos de televisão. Os jovens entre 16 e 35 anos são os mais afetados pelo constante uso de equipamentos e o uso das lentes protetoras poderão representar uma diminuição dos casos de forma precoce e assim auxiliar na saúde visual da população, mesmo que não necessita de correção deve praticar o uso. Atualmente vários fornecedores apresentam suas versões de lentes para estes efeitos e elas podem ser combinadas ou específicas. Porém o trabalho de divulgação e conscientização são fundamentais para um resultado positivo – salienta Machado.

De acordo com Eduardo Machado, é preciso uma atenção redobrada na utilização de equipamentos multimídias com as novas tecnologias para crianças, que ainda estão em idade de desenvolvimento do sistema visual. Elas não devem ser usuárias destas lentes especiais para que não tenham um comprometimento na formação, nem vícios de dependência da proteção. O olho desenvolve seu próprio poder de defesa e deve ser de forma natural.

17 de julho de 2017